Perguntas Frequentes
  • Como posso seguir e obedecer à vontade de Deus e viver uma vida piedosa?
  • Como posso ser fiel a Deus na minha vida cotidiana?
  • O que significa fazer boas obras?
  • Quais são os valores éticos e morais cristãos?
  • O que Deus exige de nós?
  • Como posso obedecer à Palavra de Deus?
  • Como posso viver minha vida em Cristo?
  • O que devo fazer para evitar pecar?
  • Como posso ser filho de Deus?
  • Como posso mostrar meu amor por Deus?
  • Quais valores são ensinados na Bíblia?
  • Quais são as virtudes cristãs?
Muitas pessoas sinceramente querem viver vidas piedosas, mas geralmente ouvimos ideias conflitantes sobre o que isso significa.

O Que a Bíblia Diz Sobre Valores Cristãos e Vida Cristã?

Introdução

Os valores mundanos incluem riqueza, poder, prazer, vingança, fama, vaidade e status. Essas são as coisas mais importantes para as pessoas que não percebem poder ou propósito além de si mesmas. Os valores mundanos promovem ciúmes, ressentimentos e conflitos entre as pessoas de acordo com os propósitos de Satanás (João 8:44, Atos 5:3, Romanos 16:17-20, 2 Coríntios 4:4, Efésios 2:1-3, 4:25-32, 2 Timóteo 2:22-26, 1 João 3:8-10).

Os valores ensinados na Bíblia são frequentemente o oposto dos valores mundanos: bondade e respeito por todas as pessoas, em vez de poder; humildade em vez de status; honestidade e generosidade em vez de riqueza; autocontrole em vez de autoindulgência; perdão em vez de vingança.

Os valores cristãos promovem paz e boa vontade entre as pessoas, de acordo com os propósitos de Deus. Nunca alcançaremos a perfeição nesta vida, mas as pessoas que se esforçam para obedecer a Deus frequentemente encontram um sentimento de alegria e paz que nenhuma recompensa do mundo pode igualar!

Aqui está uma lista de dez valores ou princípios de vida que são enfatizados mais fortemente na Bíblia:

1. Adore Somente a Deus

Um dia, um líder religioso perguntou a Jesus qual dos mandamentos era mais importante:
"O mais importante", respondeu Jesus, é o seguinte: “Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de todas as tuas forças”. (Marcos 12:28-30)

Os hebreus do tempo do Antigo Testamento tendiam a adorar divindades pagãs e estátuas de animais ou outros objetos, mas qualquer coisa que substituísse nossa devoção a Deus se tornaria um ídolo ou deus falso, e é proibido pelo primeiro dos dez Mandamentos (Êxodo 20:1-6). Jesus destacou particularmente o amor à riqueza como um deus falso (Mateus 6:24; Lucas 16:13), e outras passagens da Bíblia mencionam ganância, cobiça, arrogância, glutonaria e orgulho como equivalentes à idolatria.

No mundo de hoje, muitas coisas competem contra Deus por nossa devoção. Estas são algumas das coisas que não são necessariamente ruins com moderação, mas podem se tornar idolatria dos dias de hoje, se deixarmos que se tornem importantes demais para nós:
  • Atenção excessiva a coisas materiais, como casas, carros, roupas, joias, aparência física, entretenimento etc.
  • Busca de riqueza, poder, fama, prazer ou status
  • Devoção excessiva a si mesmo, trabalho, hobbies, país, ideologias, heróis, líderes e até família
Referências bíblicas: 1 Samuel 15:23, Mateus 6:31-34, 22:34-40, Marcos 12:28-31, Lucas 10:25-28, Atos 14:11-15, 1 Coríntios 10:14, Gálatas 5:19-21, Efésios 5:5, Colossenses 3:5, Filipenses 3:18-19, 1 Timóteo 6:6-11, 6:17-20, 2 Timóteo 3:1-5, Hebreus 13:5, 1 Pedro 4:1-6

2. Respeite Todas as Pessoas

Depois de dizer "Amar o Senhor, seu Deus", é o mais importante dos mandamentos, Jesus continuou,
O segundo é o seguinte: “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que esses" (Marcos 12:31)

A palavra "amor" tem muitos significados diferentes, mas a palavra grega, ágape, usada no Novo Testamento, é comumente conhecida como "amor cristão". Significa respeito, carinho, benevolência, boa vontade e preocupação com o bem-estar de quem amamos.

Em Sua Parábola do Bom Samaritano, Jesus afirmou que devemos estender nosso amor cristão a todas as pessoas do mundo, independentemente de raça, religião, nacionalidade ou qualquer outra distinção artificial. Devemos praticar esse amor cristão até em relação a nossos inimigos! (Mateus 5:43-48)

A regra de ouro de Jesus é: "Faça aos outros o que eles gostariam que fizessem a você". Não devemos dizer ou fazer nada, a menos que possamos responder "Sim" à pergunta "Gostaria que isso fosse dito ou feito comigo?" Também não devemos deixar de fazer as coisas boas que esperaríamos dos outros.

Referências bíblicas: Levítico 19:18, Mateus 7:12, 22:34-40, Marcos 12:28-31, Lucas 6:31, 10:25-28, João 13:34-35, Romanos 13:8-10, 15:1-2, Tiago 2:8

3. Seja Humilde

Humildade ou ser humilde é uma qualidade de ser educadamente respeitoso com os outros. É o oposto de agressividade, arrogância, vangloria e vaidade. Agir com humildade não nega de maneira alguma o nosso valor próprio. Pelo contrário, afirma o valor inerente a todas as pessoas. Humildade é exatamente o que é necessário para viver em paz e harmonia com todas as pessoas. Dissipa a raiva e cura velhas feridas. Isso nos permite ver a dignidade e o valor de todo o povo de Deus. A humildade distingue o líder sábio do arrogante candidato a poder (Provérbios 17:7; Mateus 20:20-28).

Referências bíblicas: Mateus 5:5-9, 20:25-28, Marcos 9:35, 1 Coríntios 10:24, Efésios 4:1-6, Filipenses 2:2-8, 2 Timóteo 2:22-25

4. Seja Honesto

Honestidade e integridade são consideradas valores muito importantes em toda a Bíblia, e qualquer engano para obter uma vantagem ou prejudicar o outro é proibido pelos Dez Mandamentos (Êxodo 20:16) e outras passagens da Bíblia. O engano pode ser por meio de declarações falsas, meias-verdades, insinuações ou falha em dizer toda a verdade. É muito comum em publicidade, negócios, política e vida cotidiana. Devemos resistir fortemente à tentação de nos envolvermos em qualquer forma de roubo, trapaça, engano, insinuação, calúnia ou fofoca.

A racionalização é uma forma de autoengano pela qual nos convencemos de que ações pecaminosas são justificadas para alcançar um bom resultado, mas essa é realmente apenas outra forma de desonestidade (Gálatas 6:7-8, Tiago 1:26, 1 João 1:8). Santidade é viver de acordo com os mandamentos, não alcançar um resultado final (Mateus 4:8-10, 16:26). No ensino bíblico, os fins não justificam os meios!

Referências bíblicas: Êxodo 20:15, Levítico 19:35-36, Deuteronômio 16:19-20, 25:13-16, Salmos 15:1-5, 24:3-5, Provérbios 10:9, 11:1, 11:3, 12:22, 16:28, 19:1, 20:10, 24:28, 28:6, 28:20, Isaías 33:15-16, Zacarias 7:9, Marcos 10:19, Lucas 3:12-14, 16:10-12, 2 Coríntios 4:1-2, 2 Coríntios 7:2, 2 Coríntios 8:21, Efésios 4:25, Filipenses 4:8-9, Colossenses 3:9, Hebreus 13:18, 1 Pedro 2:12, 3:10

5. Viver Uma Vida Moral

Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo. (1 Coríntios 6:19-20)

Jesus deu uma lista de ações que constituem usos imorais do corpo: maus pensamentos, assassinato, adultério, imoralidade sexual, roubo, falso testemunho, calúnia, ganância, malícia, engano, lascívia, inveja, arrogância e tolice. O apóstolo Paulo deu listas semelhantes.

Muitas vezes pensamos em moralidade em termos de pecados sexuais, mas segundo Jesus, pecados como calúnia, ganância, cobiça, engano e arrogância são igualmente imorais.

Referências bíblicas: Êxodo 20:1-17, Mateus 5:27-28, 15:18-19, Marcos 7:20-22, 10:11-12, Romanos 13:11-14, 1 Coríntios 6:9-11 , Gálatas 5:16-26, Efésios 5:1-7, Colossenses 3:5-10, 1 Tessalonicenses 4:3-9

6. Seja Generoso Com Tempo e Dinheiro

A Bíblia nos diz para compartilhar generosamente com os necessitados, e coisas boas virão a nós por sua vez. Cada um de nós tem algo a oferecer a alguém em necessidade. Podemos doar nosso dinheiro e nosso tempo para caridade, ser amigo de alguém que está doente ou sozinho, fazer trabalho voluntário ou escolher uma ocupação orientada a serviços. Podemos dedicar desinteressadamente nosso tempo a nosso cônjuge, filhos ou pais.

Isso não significa que somos obrigados a compartilhar nosso tempo ou dinheiro com pessoas que claramente não precisam, mas apenas querem nos usar ou aproveitar-se de nós (2 Tessalonicenses 3:10-12).

Referências bíblicas: Levítico 19:9-10, 25:35-38, Deuteronômio 15:7-11, Provérbios 14:21, 28:27, Isaías 58:10-11, Mateus 5:42, 6:1-2, 25:31-46, Lucas 6:38, 12:33, 21:1-4, Atos 20:35, Romanos 12:6-8, 2 Coríntios 9:5-7, Hebreus 13:1-3, 13:15-16, 1 Timóteo 6:17-19, 1 João 3:17

7. Pratique o Que Você Prega; Não Seja um Hipócrita

Se havia um grupo de pessoas que Jesus não suportava, eram os hipócritas! Os fariseus da época de Jesus eram um partido religioso e político que insistia na estrita observância das leis bíblicas sobre dízimo, pureza ritual e outros assuntos. Ao mesmo tempo, muitos fariseus esqueceram o verdadeiro espírito e a intenção da lei e tornaram-se autoindulgentes, hipócritas, esnobes e gananciosos. Isso levou Jesus a observações como:

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas por dentro estão cheios de ossos e de toda imundícia. Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e de iniquidade”. (Mateus 23:27-28)

Não são as coisas que dizemos que realmente importam; são as coisas que fazemos (Mateus 7:15-20). Se afirmamos ser cristãos, mas não deixamos que os ensinamentos de Jesus guiem nossas vidas, não somos mais que hipócritas.

Referências bíblicas: Salmos 50:16-17, Isaías 29:13-15, Jeremias 7:1-11, Miquéias 3:11-12, Mateus 6:1-7, 7:1-5, 7:21-23, 15:7-9, 23:1-33, Lucas 20:46-47, Romanos 2:21-24, Tiago 1:22-27, 2:14-24, 1 João 1:5-7, 2:3-6, 2:9, 4:19-21

8. Não Julgue

Ninguém é perfeito; todos somos pecadores de uma maneira ou de outra (Romanos 3:23, 1 João 1:8). Viver uma vida moral significa assumir a responsabilidade de controlar nosso próprio comportamento. Se dizemos ou até pensamos que somos melhores do que as pessoas que consideramos "pecadoras", somos culpados do pecado da justiça própria. Não é nosso direito desprezar, criticar, julgar, condenar ou tentar controlar outras pessoas. O julgamento deve ser deixado para Deus. Jesus disse:

Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós. E por que vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! tira primeiro a trave do teu olho; e então verás bem para tirar o argueiro do olho do teu irmão”. (Mateus 7:1-5)

Isso não nega o direito dos governos de manter a lei, ordenar e cobrar impostos. Jesus e outros líderes do Novo Testamento apoiaram a autoridade dos governos civis (Mateus 22:15-22, Romanos 13:1-7).

Referências bíblicas: Provérbios 26:12, Isaías 5:21, Mateus 7:1-5, 9:10-13, 18:10, Lucas 6:32-42, 7:36-50, 18:9-14, João 8:1-8, Romanos 2:1-4, 3:23, 14:1, 14:10-12, 1 Coríntios 4:5, 13:1-7, 16:14, Gálatas 6:1-3, Tiago 2:12-13, 4:11-12, 1 João 1:8

9. Não Guarde Rancor

Jesus disse que não há lugar para o ódio, guardar rancor, vingança, retaliação ou vingança na vida de um cristão:

Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. Eu, porém, vos digo que não resistais ao homem mau; mas a qualquer que te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; e ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa”. (Mateus 5:38-40)
Ouvistes que foi dito: Amarás ao teu próximo, e odiarás ao teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos”. ( Mateus 5:43-45)

Rancor e busca de vingança nunca são respostas apropriadas a um erro percebido. O rancor destrói o rancoroso com amargura, e a vingança apenas aumenta as hostilidades. Jesus nos disse que devemos nos reconciliar com nossos adversários, perdoar suas transgressões e deixar ir a ira que pode nos tentar a cometer um ato de vingança.

Referências bíblicas: Levítico 19:18, Salmos 37:8-9, Provérbios 10:2, 12:16, 15:1, 15:7, 19:11, 20:22, 24:29, Mateus 5:21-26 5:43-48, Romanos 12:17-21, 1 Coríntios 6:7-8, Efésios 4:26, 4:31-32, Colossenses 3:7-8, Tiago 1:19-20, 1 Tessalonicenses 5:15, 1 Pedro 3:9, 1 João 2:9-11, 4:19-21

10. Perdoar os Outros

Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; se, porém, não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai perdoará vossas ofensas. (Mateus 6:14-15)

Deus é misericordioso e perdoa nossos pecados e falhas. Do mesmo modo, devemos ser misericordiosos e perdoar outras pessoas que pecam contra nós ou nos prejudicaram.

Referências bíblicas: Mateus 5:7, 18: 21-35, Marcos 11:25, Lucas 17:3-4, Colossenses 3:12-14, Efésios 4:32

Postar Comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem